segunda-feira, 6 de maio de 2013

Aos amigos.


Por favor, aqui vos peço:
Quando daqui eu partir,
Não quero choro,
Nem riso!


Só quero o que for preciso.
Uns dez ou quinze amigos,
E um silêncio natural.


Em vez de flores, poesia!
Pois afirmo com certeza;
O poeta nunca morre...
Se eterniza nas palavras!

Anderson Oliveira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário